Amityville- Verdadeira História

sexta-feira, 2 de setembro de 2011.

Uma das casas mais assombradas de todo EUA se localiza em Amityville no Estado de Nova York, no antigo número 112 da Ocean Avenue. A horrível tragédia pode ser considerada por muitos como um dos mistérios jamais revelados que ainda permanecem na casa; e servem de inspiração para diversos livros e filmes de terror.

Em uma terrível noite, Ronald "Buth" Defeo um jovem de 24 anos, entrou desesperado pela porta do Henry's Bar, na pacata cidade de Amityville. Ao passar pela porta, Ronald disse que alguém havia baleado toda sua família enquanto todos dormiam, e os fregueses do estabelecimento, o acompanharam de volta até a sua casa.

Ao chegarem ao número 112 da Ocean Avenue, depararam com uma cena chocante. Seis vítimas estavam mortas de bruços e com as mãos na cabeça. Provavelmente tinham sido assassinadas enquanto dormiam. As seis vítimas foram identificadas como parentes de Ronald. Seus pais, Ronald e Louise Defeo, seus irmãos john de 9 anos e Mark de 12 e por fim suas irmãs, Alison de 13 anos e Dawn de 18. Também encontraram um porco mutilado no quintal, apelidado pela família de "Jodie".

Após Ronald ser interrogado pela polícia por longas horas, ele alterou sua história inicial afirmando que havia sido o responsável pelos homicídios acontecidos em sua casa. Ronald alegou que os principais motivos que o levaram a assassinar sua família, foram porque ele ouvia vozes sinistras e perturbadoras que o obrigaram a cometer as atrocidades. Ronald também declarou durante o julgamento, que sempre que ouvia as vozes e olhava ao seu redor, não via ninguém. Então ele acreditava que poderia ter sido Deus. Ronald foi condenado a seis penas de prisão perpétua e sua liberdade condicional foi negada em 1999.

Ronald durante a identificação dos corpos

Ronald durante seu julgamento

No final de 1975 a um ano após os assassinatos da família Defeo, um jovem casal, George e Kathy Lutz, mudaram-se para a mesma casa de número 112 em Amityville; juntamente com seus três filhos. Após 28 dias, o casal simplesmente abandonou a casa sem mesmo buscar seus pertences; alegando que na casa havia um mal indescritível e que ela era mal assombrada. A primeira experiência sobrenatural ocorreu quando a família chamou um padre para benzer a casa. Durante suas orações enquanto ele caminhava sobre a casa, ouviu uma voz masculina grave dizer "Saia Daqui". Após ir embora, o padre alegou que começou a aparecer diversos defeitos com seu carro durante a sua volta a sua paróquia. O capô levantava sozinho, a porta do passageiro abria bruscamente, os limpadores de vidro acionavam sozinhos sem que ninguém tocasse neles, e por fim o carro atolara na lama.

Tempos depois, acontecimentos estranhos e sobrenaturais começaram a acontecer na casa; como portas e janelas que abriam sozinhas como se fossem automáticas, visões de vultos, crucifixos que viraram abruptamente de ponta cabeça, vasos sanitários que apareciam com uma quantidade imensa de sangue sem que ninguém os houvesse usado, enxames de insetos que surgiam abruptamente sem motivo algum, fechaduras de portas que se trancavam sozinhas e abriam sozinhas, lodos que escorrem sobre o teto e sobre as portas onde não há indício de vazamento. O senhor George Lutz que permanecia na casa com sua família, alegou ter encontrado um cômodo secreto no porão, provavelmente um quarto; de pintura vermelha que cheirava um cheiro totalmente desagradável como sangue e ovos podres. Alegou também ter visto um rosto na parede, mais tarde reconhecendo como o rosto de Ronald Defeo.

Enquanto permaneciam na casa, Kathy Lutz disse que durante a noite sentiu mãos invisíveis agarrando seus braços, e na manhã seguinte acordou com vergões pelo corpo todo como se tivesse sido queimada com ferro. O casal alegou ter notado mudanças drásticas na personalidade deles e dos filhos enquanto habitavam a casa. Além disso, seus filhos afirmaram que viram diversas aparições na casa, incluindo a de uma pessoa que usava um capuz branco cobrindo o rosto e estava coberta de sangue, esta pessoa assombrava a sala. Alegaram ter visto também um porco gigante de olhos vermelhos ofuscantes que aparecia nas janelas da casa espiando tudo oque ali acontecia. A pequena garotinha filha dos Lutz afirmou que o porco que viam era seu amigo "Jodie".

HORROR EM AMITYVILLE-  THE AMITYVILLE HORROR (FILME)
Andrew Douglas fez um remake do filme original Homônimo lançado em 1979. Que originou-se do livro The amityville horror baseado no terrível homicídio dos Defeos. O filme foi levado para as telas em 2005 e com certeza é um filme apavorante e muito bem estruturado...vale a pena assistir.

CURIOSIDADES: 

Durante as investigações na casa sobre os homicídios, um fotógrafo supostamente fotografou vários cômodos da casa. Quando foi revelar as fotos, espantou-se em ver que em todas as suas fotografias, surgiu um menino que aparentemente não se encontrava nos cenários.





O MENINO DAS FOTOS APARENTEMENTE É ALGUM DESSES DOIS, JOHN E MARK DEFEO; OS IRMÃOS DE RONALD ASSASSINATOS POR ELE.




ATENÇÃO: é expressamente proibido copiar este artigo deste Blog. PLÁGIO é crime previsto a lei de 98. Tenha consiência disso e não copie! eu denunciarei os blogs que contiverem meus artigos. 

7 comentários:

Jùlia disse...

Nossa, muito assustador, ams é interessante.. eu sempre sinto parecença de seres assim, e tipo se eu chegasse perto dessa casa... noss, quero nen saber..

Juliane Way disse...

Eu tenho muita vontade de ver essa casa haha pode se considerar que é um dos meus "sonhos" :))
Obrigado pela visita, e seja sempre bem vinda...

Aninha disse...

massa,tenho vontade de ir lá me aventurar e correr risco de vida ! ;p

Michel Camarão disse...

Olá, adorei o seu blood, digo, blog.
Tenho como passatempo as lendas, mitos e contos de fadas (QUE NÃO TEM FADAS). Como estou de passagem deixa eu comentar algumas coisas:
A lenda de Amityville... é mais lenda que fato real, foi mais "marketing" com sintomas de esquizofrenia paranóide que terror. Existe um documentário bom que conta os fatos (os reais).

Michel Camarão disse...

Ah!! assombrada a casa em que morei em Castanhal (Pará)ali sim tinha um fantasma... algumas pessoas diriam que era um caso de psicocinese recorrente espontânea. uma PO... era fantasma mesmo!!! aliás Castanhal é uma cidade estranha eu vi, vi mesmo, a "imagem de uma santa" chorar sangue. Cara,incrível, eu via brotar e rolar as gotas de sangue. Na verdade era um caso de transferência psicosomática. MAS INCRÍVEL!!

Juliane Way disse...

Olá muito obrigado, seja sempre bem vindo. E poderia me mostrar este documentário? obrigado mas uma vez.

Anônimo disse...

nossa adoro,que pena que essa historia aconteceu na vida real.